Atendimento telefônico: 48. 3234-7247 ou 48. 3364-7247
Somos feitos de ideias. Cresça conosco.
 

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (Obrigatório)

Seu telefone (com DDD) (Obrigatório)

Assunto

Mensagem

captcha

Reconhecimento

Desde 2007 entregando o melhor conteúdo para o crescimento das farmácias e farmacêuticos magistrais.

Siga-nos

Nosso Endereço

Rua Santa Luzia 100
The Place Office Sala 206
Florianópolis, Ilha da Magia SC
Brasil

Telefones: 48. 3234-7247  | 3364-7247
Email: [email protected]

Postado com tags de ‘farmacopeia online’

  • Visitação Médica

    Passo a passo para VISITAÇÃO MÉDICA na prática por FARMÁCIAS DE MANIPULAÇÃO

    - by Regis Luiz

    VISITAÇÃO MÉDICA NA PRÁTICA

    Segundo pesquisa recente, cerca de 73% dos empresários magistrais afirmam que a intensificação da visitação médica proporciona aumento significativo no faturamento da farmácia.

    O processo de visitação médica é bastante simples, quando planejado para tal. Deve ser encarado como um motor indispensável para o bom funcionamento do faturamento a farmácia e também do relacionamento de longo prazo com os prescritores para garantir sustentabilidade e perpetuar a relação entre farmácia e médicos.

    Vamos aos passos:

    1 – Definir junto à equipe quem será o propagandista (não é necessário ser farmacêutico, pode ser o dono da farmácia – bastante recomendado pelo relacionamento e por ser quem melhor “vende” sua farmácia –  pode-se treinar alguém dentro da equipe). Não há necessidade de num primeiro momento criar uma área específica para isso, porém, já se pode planejar para o futuro.

     

     

    2 – O propagandista e ou o dono da  farmácia: deve fazer levantamento da carteira de prescritores que já prescrevem para a farmácia e de possíveis novos cadastros.

    3 – Dar prioridade num cronograma de visitas para aqueles prescritores que já tem um bom volume de prescrição para a farmácia – dar atenção para quem te dá atenção -.

    4 – Estabelecer no cronograma, os dias e horários da semana para uma rotina mensal de divulgação junto aos prescritores.

    5 – Preparar material de divulgação de acordo primeiramente com o que já se tem no estoque ou mp´s que queira lançar no mercado, porém é importantíssimo já ter no estoque ou ter um bom fornecedor que lhe garanta a entrega rápida da mp divulgada; 

    Preparar materiais de acordo com as analises que o sistema da farmácia apresentar em relação a quais as informações os prescritores estão direcionando para a farmácia, é sempre bom começar pelo que eles já conhecem, já gostam e precisam para o dia a dia, em seguida partir para novidades ao longo do relacionamento e afinidades com as prescrições dos mesmos.

    6 – Estudar detalhadamente o material e as características do prescritor a ser visitado: Antes de ir até o consultório, o propagandista precisa conhecer aquilo que estará divulgando, ou seja, posologia, indicações e contraindicações, interações, mecanismos de ação, principais benefícios dos ativos. Também é importante anotar percepções de personalidade do prescritor para ter mais habilidade no trato com o mesmo.

    7 – Estar preparado para dar suporte técnico aos prescritores, respondendo dúvidas ou sugestões e realizando um pós-venda qualificado.

    8 – Estabelecer uma comunicação integrada com os colaboradores da farmácia. Todos devem saber quais produtos estão sendo divulgados, dessa forma estarão mais preparados para atender o paciente e completar o ciclo de confiança:  farmácia -prescritor –paciente-farmácia.

    9 – Reavaliar estratégias de comunicação, acompanhar desempenho de prescritores após 3 à 6 meses de intensa visitação.  Estabelecer ciclos de divulgação de produtos e formulações. Sempre reavaliando resultados ao longo do período. A visitação médica é um processo de relacionamento a longo prazo que quando feito profissionalmente gera resultados extraordinários.

    10 – Realimentar esse processo contando com o auxílio de material científico de alto padrão e um método de aumento de faturamento com até 10 médicos em 3 meses de operação.

    Case de Sucesso

    Joana, farmacêutica há mais de 10 anos é proprietária de uma farmácia de manipulação no interior de Minhas Gerais com 7 colaboradores.

    Inquieta e guerreira como toda mulher batalhadora, queria ter mais resultados financeiros com a sua empresa (sim, farmácia é uma empresa, além, claro de um estabelecimento de saúde).

    Joana visualizou na visitação médica o caminho para o aumento do faturamento de sua empresa. Foi então que decidiu iniciar um processo estruturado de visitas aos prescritores.

    Auxiliada por nós da Pharmaceutical Consultoria, ela foi treinada e orientada com um método que possibilita o aumento de faturamento com até 10 médicos em até 3 meses de operação. O método consiste em técnicas simples de gerenciamento de relacionamento com a classe médica.

    Quando iniciou a parceria e o treinamento conosco, fornecemos a ela o material com artigos científicos de diversas especialidades (clique AQUI e veja exemplos) que ela mesmo escolhe em nosso site mês a mês, facilitando assim o que ela quer divulgar com os prescritores, e ela usa o material todo porque é ela quem escolhe cada assunto.

    O faturamento dela que girava em torno de R$ 73.000,00 foi para a casa dos R$ 108.000,00 nos 3 meses seguintes do início do método.

    Querida pessoa. Conte conosco em sua jornada.

    Somos apaixonados e temos imensa admiração pela profissão farmacêutica e pela farmácia magistral. 

    Abraços.

  • Coisas de Farmacêutico

    [100% online] 14 farmacopeias para consulta livre que farmacêuticos e analistas vão adorar.

    - by Marlon Barg

    Sim, nós sabemos o quanto são importantes as farmacopeias na vida de um farmacêutico.

    Sim, nós sabemos o quanto são relativamente caras essas monografias (algumas farmacopeias custam mais que o salário de um mês de trabalho de muitos farmacêuticos).

    Sim, nós também sabemos que não é ético e nem legal fazer a disseminação de links e cópias não autorizadas desses documentos, uma vez que há direitos autorais envolvidos (e você já deve ter visto isso em sites “sérios” de nossa classe);

    Sim, nós também sabemos que você poderia levar um tempão para encontrar tais literaturas.

    Sim, nós sabemos que você tem uma série de atividades que são mais importantes (ou urgentes) que ficar caçando farmacopeia na rede.

    Favorite esse link em seu computador e tenha acesso a todas as farmacopeias sempre que precisar. Como, diferente do que acontece no Brasil, em outros países, continentes, terras, areias, “universos”, as farmacopeias quando são atualizadas não tornam descartáveis todas as informações das suas edições anteriores, selecionamos 14 farmacopeias para você ter acesso direto. Não precisa de senha. Algumas nem download é requerido: você acessa todo o conteúdo da farmacopeia on line.

     

    Confira as 14 farmacopeias disponíveis para consulta online:

    1. USP 28 – United States Pharmacopeia (Farmacopeia Americana ed. 28) →link←

    2. USP 29 – United States Pharmacopeia (Farmacopeia Americana ed. 29) →link←

    3. USP 31 – United States Pharmacopeia (Farmacopeia Americana ed. 31) →link←


    4. USP 32 – United States Pharmacopeia (Farmacopeia Americana ed. 32)→link←


    5. USP HMC – United States Pharmacopeia Herbal Medicines Compendium (Compendium Americano de Plantas Medicinais da Farmacopeia Americana) →link←

    6. BP 2003 – British Pharmacopeia (Farmacopeia Britânica ed. 2003) →link←

    7. BP 2008 – British Pharmacopeia (Farmacopeia Britânica ed. 2008) →link←

    8. EP 5.0 – The European Pharmacopeia (Farmacopeia Europeia 5.0) →link←

    9. EP 6.0 – The European Pharmacopeia (Farmacopeia Europeia 6.0) →link←

    10. CP 2005 – Chinese Pharmacopeia (Farmacopeia Chinesa ed. 2005) →link←

    11. Farmacopeia Japonesa (ninguém na nossa equipe consegue ler a edição e o ano) →link←

    12. IP 2016 – The International Pharmacopeia 6th (Farmacopeia Internacional ed. 2016) →link←

    13. Farmacopeia Brasileira 5a. edição. →link←

    14. Farmacopeia Homeopática Brasileira 3a. edição. →link←

    (Ah, e mais um “sim”). Sim, escrevemos todas as palavras “farmacopeia” sem a acentuação. Segundo a nova regra ortográfica:

    “Os ditongos ‘éi’, ‘ói’ e ‘éu’ só continuam acentuados no final da palavra

    • flavonoide; retinoico; lipoico; diarreia; farmacopeia; cefaleia; paranoia;

    Mas céu, dói, chapéu, anéis, lençóis não mudam.

    Atenção:
    O acento será mantido em destróier e Méier, conforme a regra que manda acentuar os paroxítonos terminados em ‘r’.

     

Carregar Mais