Atendimento telefônico: 48. 3234-7247 ou 48. 3364-7247
Somos feitos de ideias. Cresça conosco.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (Obrigatório)

Seu telefone (com DDD) (Obrigatório)

Assunto

Mensagem

[recaptcha]

Reconhecimento

Desde 2007 entregando o melhor conteúdo para o crescimento das farmácias e farmacêuticos magistrais.

Siga-nos

Nosso Endereço

Rua Santa Luzia 100
The Place Office Sala 206
Florianópolis, Ilha da Magia SC
Brasil

Telefones: 48. 3234-7247  | 3364-7247
Email: pharmaceutical@pharmaceutical.com.br

Farmacêutico(a), auto emprego, empresário, gestor, empreendedor?

Farmacêutico(a), auto emprego, empresário, gestor, empreendedor?
27 de abril de 2017 Regis Luiz

Farmacêutico(a), auto emprego, empresário, gestor, empreendedor?

Querida pessoa. Nos idos e vindos do dia a dia chega uma hora que paramos pra pensar, ou nem paramos, parece não haver tempo para isso e seguimos nossas atividades e pensamos em nossa vida, nosso trabalho, nossa profissão, nosso negócio, nos significados desses conjuntos de conceitos todos.

Quem nós somos? Por que fazemos o que fazemos? Como iniciamos essa jornada? E, onde vamos chegar nesse processo complexo chamado vida?

Outro dia ouvi uma frase que dizia: “Quando no meio do caminho não souber para onde ir, pense no que te fez começar o caminho.” Talvez isso ajude a entender um pouco onde eu quero chegar com esse texto. Na verdade no título já menciona pelo menos a gênese. Farmacêutico(a), auto emprego, empresário, gestor, empreendedor.

Quem é você nesse emaranhado de nomenclaturas? Quando iniciou sua trajetória profissional, provavelmente tinha em mente ser o melhor farmacêutico(a) possível, e logo vieram as oportunidades ou “cobranças”. Ser independente financeiramente, se realizar na profissão, ser dono do próprio negócio, contribuir para o desenvolvimento da profissão e da comunidade? Ter responsabilidade social? Gerar empregos? É tanto oportunidade quanto cobrança. O lado mais interessante é você quem escolhe.

– Farmacêutico(a) é aquele que lida com medicamentos, fórmulas e atividades correlatas à saúde, quando abre o próprio negócio precisa entender de administração, ter tato comercial e feeling para negócios. Na sequencia desse pensamento é preciso entender a diferença entre: auto emprego, empresário, gestor e empreendedor.

– Auto emprego: aquele trabalhador que tem o seu negócio próprio mas é escravo dele, não pode se ausentar dele, o negócio é inteiramente dependente do dono. Se o dono não vai o negócio não produz, não entrega, não fatura, não funciona. Para progredir nesse estágio, é necessário investimento tanto em planejamento quanto em estrutura administrativa.

– Empresário: é aquele que pode ou não estar dentro da estrutura de funcionamento do negócio, é o mentor e mantenedor do negócio, normalmente ocupa uma posição de diretor ou CEO com pouca ou nenhuma participação ativa de trabalho, mas sempre supervisionando seu próprio negócio.

– Gestor: pode ser o dono numa posição ainda de auto emprego, ou com mais liberdade de tempo, mas ainda preso a rotinas administrativas e de decisões importantes para o dia a dia da empresa/farmácia, não pode se ausentar por longos períodos e tem a chave que abre e fecha a empresa. As vezes por paixão e por opção se mantem nessa posição durante toda a vida ativa do negócio. De novo, para progredir nesse estágio é preciso estrutura administrativa para delegar funções.

– Empreendedor: O empreendedor não precisa abrir seu próprio negócio. Ele pode participar do negócio de outras pessoas, mas de uma forma pró-ativa e, antes de tudo, deve sentir-se realizado por assim proceder. Empreendedor é quem identifica oportunidades e gera riquezas a partir delas. No mundo do trabalho, aquele tipo de pessoa que é capaz de criar uma empresa ou negócio a partir de uma simples ideia.

E você como se sente em relação ao seu trabalho, negócio, empresa, farmácia? Espero ter ajudado nessa reflexão. Abraços.